Cena de The English Game: Fergus Suter e Arthur Kinnaird conversam no campo de futebol.

The English Game: 5 curiosidades sobre a série da Netflix

Obra do cineasta britânico Julian Fellowes mostra disputa de aristocratas e operários pelo futebol e conta história da profissionalização do esporte

Em meio à pandemia do coronavírus, os amantes do futebol se agarram à série produzida pela Netflix para tentar diminuir a saudade do esporte mais popular do planeta. The English Game, do diretor britânico Julian Fellowes, remonta a história da profissionalização do futebol na Inglaterra, revela as emoções dos bastidores dos primeiros jogos e mostra a evolução do esporte pelo viés do choque de classes entre a elite e os operários na Inglaterra.

Há, no entanto, alguns trechos do roteiro da obra de Fellowes — que, assim como em Downtown Abbey, uma de suas histórias mais aclamadas, também se apropria de um evento histórico passado na Inglaterra — que merecem ser destacados. Tratam-se de questões que não fazem parte do eixo central da história, mas que tem, certamente, uma relevância para aqueles que são apaixonados por todos os pequenos detalhes do esporte bretão. Confira cinco (5) curiosidades sobre The English Game que você, provavelmente, não sabia sobre a série da Netflix. Antes disso, um recado importante: caso você ainda não tenha visto, recomendo que você assista aos seis episódios antes de ler esse conteúdo. Por motivos óbvios, ele traz alguns spoilers. 

1. Diferença do estilo de jogo entre ingleses e escoceses em The English Game

Cena de The English Game: Arthur Kinnaird e Fergus Suter disputam a bola dentro do campo de futebol
Kinnaird e Suter, protagonistas de The English Game, foram dois jogadores
importantes para história do futebol. (Foto: Netflix)

O operário Fergus Suter, um dos protagonistas da trama, se muda da Escócia, seu país natal, para trabalhar em uma fábrica na cidade de Darwen, cidade na região de Lancashire, no norte da Inglaterra. Ele é o personagem responsável por travar um importante conflito da série contra o inglês Arthur Kinaird, outro elemento central na história.

Kinnaird, por sua vez, é o capitão e um dos principais jogadores dos Old Etonians, uma equipe formada por estudantes egressos da Eton College, instituição considerada como um dos símbolos da elite do país (de onde, inclusive, saíram celebridades como, por exemplo, os príncipes Harry e William e o ator Hugh Laurie).

As histórias dos dois jogadores se entrelaçam fora das quatros linhas do campo, mas é dentro delas que um aspecto importante sobre o esporte se desenrola: a diferença do estilo de jogo entre ingleses e escoceses. Isso fica evidente logo no primeiro jogo entre as duas equipes.

Se, de um lado, a série da Netflix mostra a força física como característica principal do jogo dos britânicos, os escoceses se mostram como embaixadores de um estilo mais técnico, que favorece toques curto de bola.

Vale destacar, inclusive, que as características ressaltadas no seriado não são meras coincidências. Os registros de historiadores e pesquisadores do futebol confirmam que, de fato, o estilo de jogo mais coletivo ficou atribuído por décadas aos escoceses. Isso pode ser explicado porque boa parte dos jogadores dos times da Escócia também cumpriam jornada de trabalho em fábricas e, por isso, jogar um futebol de mais toques curtos era fundamental para que os jogadores poupassem energia.

2. Como Arthur Kinnaird contribuiu para profissionalização do esporte

Cena de The English Game: Arthut Kinnaird observa jogo do Blackburn das arquibancadas.
Protagonista de The English Game, Arthur Kinnaird analisa
futebol de Fergus Suter (Foto: Netflix)

Apesar de ser chamado de Lord, Arthur Kinnaird, um dos protagonistas da série The English Game, está longe de ser lembrado por ser um atleta com classe e habilidade com a bola nos pés. Pelo menos, de acordo com a tradicional revista britânica Radio Times, é isso que relata uma edição do mês de outubro de 1892 da revista esportiva britânica Pastime. Nela, um membro que integrava o comitê da associação de futebol (Football Association) comentou que “a energia do Lord Kinnaird era gasta tanto nas canelas de seus oponentes quanto na bola”.

A energia do Lord Kinnaird era gasta tanto nas canelas de seus oponentes quanto na bola

Revista Pastime

Mas foi justamente com seu estilo de jogo de muita força física que Kinnaird enfileirou títulos em sua história como atleta. Foi um verdadeiro bicho-papão de troféus. Considerado por muitos jornalistas e historiadores como uma das primeiras estrelas do futebol, o Lord se sagrou campeão em nada menos do que cinco das nove finais de FA Cup que disputou (duas pelos Old Etonians e três pelos Wanderers) e é considerado um dos principais jogadores da sua geração. Mas se engana quem pensa que a história dele se esgota por suas conquistas dentro dos gramados. Fora dele, o jogador também exerceu um papel de destaque no esporte.

Filho de banqueiro, Kinnaird seguiu os passos do pai e trabalhou no banco, que era o principal negócio da família, até sua morte, em janeiro de 1923. Esse seu lado empresarial é representado em vários momentos de The English Game, quando ele aparece, por exemplo, negociando empréstimo com um dos jogadores da equipe de Darwen.

Arthur foi também o primeiro presidente da Football Association. No cargo, foi responsável por promover importantes avanços no esporte e por contribuir significativamente para internacionalização do futebol. Liderou a associação por 33 anos. Também deixou o cargo da instituição junto de sua morte, que aconteceu meses antes da inauguração de Wembley, um dos principais estádios da Inglaterra.

3. O que é verdade da parceria entre Fergus Suter e Jimmy Love em The English Game?

Jimmy Love e Fergus Suter sentados um ao lado do outro na estação de trem.
Fergus Suter e Jimmy Love são considerados os primeiros profissionais
da história do futebol (Foto: Netflix)

A parceria entre os personagens Fergus Suter e Jimmy Love, que são considerados por muitos historiadores os primeiros jogadores profissionais do futebol, é retratada na trama. Mas muitos dos aspectos contados ao longo da série da Netflix são criados por questões meramente dramáticas e, em diversos momentos, eles se misturam com histórias verdadeiras.

A primeira delas é a data de chegada da dupla no time de Darwen. Na série, Fellowes mostra que os dois atletas desembarcaram juntos na cidade do norte da Inglaterra, mas, de acordo com os registros, Suter chegou a jogar na equipe inglesa depois de Love, que já vinha fazendo sucesso na terra da rainha. E, sim, eles receberam dinheiro por baixo dos panos como parte do salário para trabalhar na fábrica e jogar no time da cidade (prática que, na época, era proibida no futebol).

Outro ponto fantasioso da série é a parceria entre Suter-Love no Blackburn. Na trama, o dono do time oferece pagamentos pomposos para que Suter saísse de Darwen e fosse jogar em sua equipe. Pouco depois, foi a vez do seu companheiro trocar de uniforme. Mas a verdade não é bem essa. Embora existam provas de que Fergus tenha, de fato, vivido essas história, não há nenhum registro de que Jimmy também tenha defendido as cores do Blackburn. Suspeita-se, inclusive, que Jimmy Love tenha morrido prestando serviços para Marinha Britânica no início dos anos 1880.

4. A briga generalizada da torcida aconteceu?

Cena de The English Game: torcedores iniciam uma briga generalizada nas arquibancas
A cena retratada em The English Game aconteceu, na realidade,
em 27 de novembro de 1880 (Foto: Netflix)

Outro momento marcante da dupla Suter-Love na série da Netflix foi logo após a saída dos dois jogadores do time de Darwen. Vestindo as cores do Blackburn, eles tinham como adversário justamente o ex-time, que estava com os ânimos à flor da pele por conta da falta de lealdade de Fergus e Jimmy com o clube. E o resultado desse confronto foi uma briga generalizada. Dentro dos gramados e nas arquibancadas do estádio. E, sim, acredite, esse episódio foi real.

A briga envolvendo jogadores e torcedores aconteceu no dia 27 de novembro de 1880 e foi descrita pelo próprio Blackburn da seguinte forma:

“O mau comportamento em campo foi mais do que correspondido pelo mau comportamento fora dele, com a multidão invadindo o campo em mais de uma ocasião e forçando o árbitro a encerrar o jogo no intervalo. A perda de Suter para os Rovers apenas agravou o sentimento de injustiça de Darwen.”

Site do Blackburn Rovers (em tradução livre)

5. A final da FA Cup de 1882/1883

Jogadores dos Old Etonians e do Blackburn correm atrás da bola na final da FA Cup
Arthur Kinnaird conquistou dois títulos da FA Cup pelos Old Etonians (Foto: Netflix)

Um dos ápices da série da Netflix é a grande final entre Old Etonians e Blackburn, confronto que definiu o vencedor da FA Cup de 1882/1883. Há, no entanto, uma série de eventos históricos, de diferentes anos, que foram incorporados dentro desse jogo decisivo por opção de Fellowes. Assim como em outros momentos, ela optou por mesclar ficção com realidade no sexto — e último — episódio de The English Game para criar um drama mais interessante para trama.

Um exemplo da liberdade poética da história é o próprio time que chegou à decisão do título. O Blackburn, time de Suter no roteiro do seriado, é, na realidade, a representação de dois times com o mesmo nome: o Blackburn Rovers e o Blackburn Olympic.

O primeiro é o mais conhecido entre eles. Os Rovers entraram para história do futebol inglês não apenas pelos seis títulos (sendo cinco deles conquistados nos anos 1880 e 1890) da FA Cup, mas também pela conquista inédita do Campeonato Inglês de 1995, ano em que desbancou grandes times do futebol mundial como Manchester United, Liverpool, Arsenal, Tottenham, Manchester City e Chelsea.

Foi este Blackburn que Suter defendeu as cores por boa parte de sua carreira como jogador de futebol. E foi também este mesmo time que foi derrotado pelos Old Etonians na decisão de 1882 da FA Cup, tal como mostra a série. O primeiro título dos Rovers neste torneio foi apenas na temporada de 1884, após vitória sobre o Queen’s Park, da Escócia. E o troféu veio para abrir a porteira para os anos seguintes: em 1885 e 1886, o time de Fergus também levantou o caneco da FA Cup.

O Blackburn Olympic, por sua vez, foi quem protagonizou o feito inédito contado no seriado. Foram eles que conquistaram o título da FA Cup de 1883, depois de uma vitória por 2 a 1 sobre os Old Etonians, triunfo que introduziu de vez a classe trabalhadora no futebol. Há de se ressaltar, no entanto, que, apesar da conquista, o Olympic foi incapaz de continuar participando das competições e acabou extinto em 1889, durando por aproximadamente uma década.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *